sábado, dezembro 1

O menino da vassoura

Terminei Harry Potter e as Relíquias da Morte ontem. Estava ansiosa por isso! :)
...

Quando vi o primeiro filme da série no cinema achei muito chato e muito infantil. Não entendia como tanta gente com mais de 12, 13 anos podia gostar. Não tinha lido o livro e nem pretendia fazê-lo.

Então, o quinto filme da série - A Ordem da Fênix - estava para estrear no cinema num período em que eu via praticamente tudo que entrava em cartaz.

Pois bem, peguei os quatro filmes anteriores e os vi em duas ou três semanas. A surpresa foi enorme: eu gostei dos filmes! Tanto que o quinto livro estava dando sopa aqui em casa (a minha irmã havia pedido emprestado) e eu resolvi ler. Terminei a leitura num dia e no outro comecei o sexto livro, O Enigma do Príncipe. Quando terminei, fui procurar uma tradução qualquer na internet, porque o sétimo ainda não havia sido lançado no Brasil. Ainda li uns oito ou nove capítulos, mas desisti.

Neste novembro que acabou, enfim, o último Potter foi lançado aqui. Eu teria que esperar algum amigo comprar, ler e, depois, me emprestar. Não aguentaria. Renato, que já conhece este ser que vos fala melhor que ele mesmo, fez a caridade de me presentear. [A propósito, obrigada, amor!]

Agora que eu terminei, ele vai pegar pra ler. Depois o livro está livre para quem quiser, mas com data de devolução, ok?

4 comentários:

bruno disse...

parabéns! agora é jornalista de fato. :)

foi pra calourada?
rapaz, q era akilo.. lembrou a epitacio em quarta-feira de fogo..

Bruno disse...

o diploma demora um pouquinho. uma dica: repare se vai vir com o carimbo q sua habilitacao é jornal, pq é exigido na drt pra conceder o registro. alias, esse registro é uma burocracia da derrota. tive q ir lá umas 4x, tirar certidao estadual e federal.. enfim, perde-se tempo e dinheiro, vá se preparando. :)

Diana disse...

Pelo menos tu é do tamanho da galera que curte Harry Potter! (eu sou ruim, meu nome é ódio.)

;*

Renato disse...

Só avisando: agora o livro está disponível para esses empréstimos aí, viu?
Beijo, amor!